Porto de Sines

Porto de Sines

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Lourenço Marques (Maputo) A cidade das Acácias


SINTESE

Na cidade
alinhadas à margem as acácias
ao vento urbanizado agitam
o sentido carmesim das suas flores

E um
menino com mais outros
meninos todos juntos
um dia
fecundam a síntese da rua
cidade
meninos e flores.

[José Craveirinha]

6 comentários:

Regina disse...

Que lindo postal,
da minha terra Natal.
Que saudades eu tenho,
até parece que estou a sonhar!
Não sei se um dia a irei encontrar.

jorge disse...

Querida Regina,
É uma imagem da tua terra natal, um pequeno contributo para reavivar recordações da tua infância. Recordar é viver.
Bjis

Kimbanda disse...

Olá Amigo e considerado Jorge,
Um postal maravilhoso que embora não seja da minha terra, para lá me levou a viajar.
A cidade de Benguela em Angola, que foi meu quartel-general, era considerada a terra das acácias rubras. Um espectáculo lindo se ver, pois todas as ruas com acácia em flor, é uma visão paradisíaca.
Um kandando amigo e muito sincero.

jorge disse...

Amigo e sempre solidário Kimbanda,
As acácias acaciam quem as olha. As copas das acácias, nos largos passeios, chegam a unir-se tapando o céu. A partir de agora acaciamos e irmanamos Benguela e Lourenço Marques. Kanimambo....
Um mui atento abraço.

Graça Pereira disse...

Lindo este poema de Craveirinha a condizer com a tua terra natal tão linda cheia de acácias e de meninos de todas as cores que brincavam nas suas ruas...vermelhas de tanto as acácias chorarem!
Um beijo
Graça

jorge disse...

Bem-vinda Graça,
Craveirinha é considerado o poeta mais importante e mais autêntico de Moçambique.
LM é a terra natal de dois filhos. Eu sou... tripeiro.
Vivi dezasseis anos na "cidade das acácias", cujas florzinhas coloridas, desprendendo-se e caindo no chão, formavam um tapete de luxo para quem passava.
Um bj
Jorge