Porto de Sines

Porto de Sines

quinta-feira, 4 de Setembro de 2014

" GAIVOTA " / PAUSA


Aqui fica a gaivota de atalaia
De olhar posto em vós,
Vou fazer uma PAUSA... Ir à praia,
Não vou deixar @s amig@s sós.



Parar para pensar não é o mesmo que desistir! 

Um abraço para tod@s!

O Azimute Voltará... em Outubro!


cajoco

Foto: cajoco

segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

" BADOCA SAFARI PARK " [4 / 4]



Terminado o SAFARI, saímos do cais de embarque dando lugar para outros visitantes desfrutarem o Safari seguinte.
 

No regresso  à  "Ponte Panorâmica" deparamos ainda com um par de Papa-formigas, com o seu focinho comprido e afilado.  A sua língua é comprida e viscosa.


À saída da ponte tivemos a oportunidade de retratar mais totens: humanizados ou...
... representativos de aves, como este pelicano.
Ainda houve tempo para um passeio pedestre e  visitar outra parte que funciona como Zoo.

Topamos um par de grifos. Abutres que ocorrem nas montanhas do sul da Europa, do Sudeste Asiático e de África.

Mais um Totem, símbolo africano que encerra certamente uma boa história do imaginário africano cheio de feitiçarias e premonições.


Uma girafa-brinquedo em madeira para as crianças se divertirem, subindo no seu interior até ao cimo abanando lá de dentro as orelhas da girafa.


Um elefante - brinquedo que as crianças desfrutam com prazer amarinhando no seu interior.


Um crocodilo de madeira e os seus ovos. Sorri feliz, olvidando as suas famosas lágrimas,  por estar em tão boa companhia.
Um facóquero ou javali-africano, com a sua grande cabeça e o corpo em forma de barril.
São herbívoros, sendo a sua alimentação à base de ervas, folhas e rizomas. As visitas não conseguiram interferir na sua soneca retemperadora.


Cabras-anãs, domesticadas, criadas e orientadas para a produção de leite.
Os machos são os que apresentam mais diferenças entre as raças na forma dos chifres e da cor da pelagem.
As cabras vivem em lugares montanhosos e pedregosos. Alimentam-se de qualquer tipo de matéria vegetal, como ervas, arbustos, bagas e musgos.


Um porco doméstico - animal que todos conhecem, mamífero, maciço, de patas curtas, terminadas por 4 dedos munidos de cascos, que, à semelhança do javali, dormia sem mais cerimónias. As visitas não conseguiram despertá-lo.  
São omnívoros. Digerem bem todos os alimentos excepto celulósicos.
Ainda deu para ver um pato que se desenfiou passeando por conta própria. 

Ficou muita coisa para ver e retratar; motivando uma próxima visita.
                                  
                 cajoco                       

Fonte: Google [adaptação]
Fotos: cajoco

quinta-feira, 14 de Agosto de 2014

" BADOCA SAFARI PARK " [3 / 4]

Prosseguindo no nosso SAFARI  e estando atentos às explicações do guia deparamos com:

Gnus azuis: Vivem em grandes manadas, e pastam pelas savanas. Quer os machos quer as fêmeas têm chifres.

Gnus azuis com uma cria. Em defesa da cria, como instinto, a mãe gnu, em fúria, é capaz de enfrentar leopardos, hienas e até mesmo leões, com seus chifres e coices. A gestação é em média de 260 dias, nascendo apenas uma cria.

Gnu-preto de cauda branca é uma das duas espécies de gnus.
A zebra é um dos mais belos animais. Um animal que encanta pelo seu colorido riscado e a sua elegância.

Uma zebra e um carneiro da Bavária à espreita. As zebras e os gnus também se misturam com facilidade.


Gazela Springbock, chega a atingir 90 km / h em 15 minutos de seguida, com a vantagem, em relação aos seus perseguidores de saltar por cima da maioria dos obstáculos.
São encontradas nas zonas semi-áridas da África do Sul. Migram em grandes rebanhos de mais de um milhão de indivíduos conhecidos por trek. Alimentam - se de gramíneas e outra e vegetação.

Carneiros da Bavária. Quando atacados fecham-se numa formação circular guardando as crias no meio.

Veado Ibérico, macho novo. O aspeto mais chamativo de diferenciação entre machos e fêmeas é a presença nos machos das galhadas (hastes).
[continua]

Fontes: Google e Guia

Fotos: cajoco


quinta-feira, 7 de Agosto de 2014

"BADOCA SAFARI PARK" [2 / 4]


 Um cenário da imensidão  do "mato" africano cheio de estranhos sons e imagens.
Totens, esculturas cultuadas religiosamente como deuses em África, precedem a entrada  da "Ponte Panorâmica".

Podem representar figuras de animais como o elefante, que pode simbolizar, força, estabilidade e paciência, entre outros atributos.
 À entrada da PONTE PANORÂMICA um placard  assinala algumas regras que os visitantes devem seguir na sua travessia até chegarem ao "outro lado", local de embarque no comboio/safari, designemo-lo assim.

 O safari propriamente dito começou a partir do momento em que embarcamos no comboio / safari.

O guia deu as boas-vindas aos visitantes e disponibibilizou-se para prestar todos os esclarecimentos necessários.  
O comboio arrancou e pouco depois o guia começou a identificar os animais que observamos no percurso que durou cerca de 50 minutos.   
Dois búfalos pretos vão avançando ignorados por um antílope que se apascenta tranquilamente.
As pastagens são o principal alimento dos búfalos.
Uma pacassa ou búfalo castanho. Os seus hábitos são semelhantes aos do búfalo preto.
Um avestruz macho, cujas penas pretas o distingue das fêmeas que têm as penas cinzentas. É um animal rústico e resistente, semi-nómada. A maioria é encontrada na África Austral.
Uma manada  de bambis fêmeas com um macho ainda jovem.
Um dromedário [camelo de uma bossa] aparece junto a um sobreiro a quem foi retirada a cortiça em 2008.
Três Orix Cimitarra, espécie extinta desde 1990. Existem actualmente cerca de 1250 exemplares em parques zoológicos. São antílopes de chifres curvos para trás e canelados [à semelhança de uma cimitarra - sabre oriental curvo], são agressivos.
Uma cria de orix cimitarra, procurando certamente alimento. 

Os nascimentos são sempre importantes e representam sucesso na conservação e preservação das espécies.
Um tigre de Bengala, apodado de "Gatinho", passeia-se pachorrentamente dentro do seu espaço vedado. Senão, ai dos antílopes e outros animais que andam pelo parque em liberdade.

A girafa é a raínha do parque, chega a atingir 6 metros de altura, é o animal mais alto do mato em África.
Os membros anteriores são mais compridos que os posteriores. Ao andar parece um animal desequilibrado.

Um casal de girafas com uma cria que deve ter cerca de 6 anos.

Devido à sua altura, ao seu pescoço de cerca de 3 metros e à sua língua com cerca de 40 centímetros, pode assim ter acesso aos ramos mais altos das árvores e colher rebentos tenros e frutos silvestres.
[continua]

cajoco



Fontes: Google e Guia [adaptação]

Fotos: cajoco

terça-feira, 29 de Julho de 2014

" BADOCA SAFARI PARK " [1 / 4]

O  " BADOCA SAFARI PARK " é um projecto inédito em Portugal, que só o Alentejo e a sua paisagem, um oásis de tranquilidade, poderiam proporcionar.

O seu fundador foi o caçador e guia profissional em Moçambique RUI QUADROS, já falecido.
Depois de várias tentativas, encontrou no Alentejo, tão belo e quase africano, as condições ideais para levar a cabo o seu projecto. Foi assim que ele se expressou num encontro que tivemos, no princípio dos anos oitenta, em Sines.

À entrada, azagaias e escudos em leque, virados para o céu, prenunciam um SAFARI.

A recepção, é porta de acesso  para observar de perto uma diversidade ímpar de animais selvagens.
ESTE ESQUELETO É MESMO VERDADEIRO!  Mede 6,5 m e pertence ao Badoca.
O Badoca foi a primeira girafa macho que chegou em 1999, daí surgiu a designação de 
"BADOCA SAFARI PARK".

Um dia auspicioso! Após a entrada no parque, deu para perambular, tirar fotos a aves exóticas e aos lémures na sua ilha.

Aqui vemos um tranquilo PAPAGAIO-ECLÉTICO [macho]. A fêmea tem o corpo todo coberto de penas azuis e vermelhas. É originário da Austrália, Bornéu, Papua-Nova Guiné.

Periquitos  Loverbirds Cara de Pêssego, Originários do sul de Angola e do Sudoeste Africano posam à distância em segurança.

GROU-COROADO-DE-PESCOÇO-CINZENTO,  

com a sua coroa, exibindo porte nobre e realeza.  

ARARAS-AZUIS-E-AMARELAS, originárias do nordeste do Brasil. São espécies protegidas.

ARARAS-VERDES-AZUIS-E-VERMELHAS, originárias da mesma região do Brasil. Espécies igualmente protegidas.

Um FLAMINGO que parece estar em reflexão total, alheio a olhares curiosos.

Um par de flamingos ainda em sono matinal desfrutando o silêncio que os rodeia.

Uma pavoa passeando, vigiando e orientando as suas duas crias.

Lémures- Primatas apenas encontrados na ilha de Madagáscar, em vias de extinção, ufanos da sua cauda longa e peluda.


[continua]



cajoco

Fotos: cajoco