Porto de Sines

Porto de Sines

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Barack Obama recebe o Dalai-Lama


O Budismo constitui a verdadeira essência da civilização tibetana, definindo os tibetanos como povo e como nação.
Na sequência da invasão do Tibete, a China iniciou uma campanha brutal de repressão religiosa, para substituir o Budismo pelo Comunismo e consolidar o controlo do país.
Vários milhares de refugiados tibetanos preferiram o exílio a viver sob o regime do governo comunista chinês. A maioria dos 140.000 refugiados tibetanos vivem na Índia e no Nepal.
O Dalai-Lama fugiu para a Índia em 1959, passando a viver em exílio na estação de montanha em Dharamsala. Viaja muito pelo estrangeiro, divulgando o pensamento tibetano e sendo ao mesmo tempo um infatigável mensageiro da tolerância, tornando-se um líder espiritual amado e respeitado no mundo inteiro.
O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao recebê-lo ontem na Casa Branca, apesar das advertências e ameaças da China, referindo que esta visita poria em causa as relações as relações sino-americanas, manifestou num comunicado da Casa Branca, o seu apoio e elogio ao Dalai-Lama pelo seu comprimisso da não violência em favor do diálogo, incentivando ainda a China e os enviados do Dalai-Lama a prosseguirem nos seus esforços a fim de resolverem as suas diferenças.

13 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Jorge Amado
Dalai Lama é um ser ILUMINADO. Se nós, ocidentais, conseguíssemos praticar 1% de seus ensinamentos, o mundo seria muito mais bonito!Beijuuss n.c. e um final de semana coloridíssimo prá você!!!

www.toforatodentro.blogspot.com

Jorge disse...

Olá Rê,
Obrigado pela sua solidária mensagem. Neste momento o céu fez-se mais azul e o sol tem mais cor.
O Dalai-LAMA nos seus sábios ensinamentos sugere que na prática diária nos esforcemos, na medida do possível, por fazer os outros mais felizes, pois a nossa felicidade está intimamente ligada à felicidade dos outros. .
Bjs

o mar e a brisa do prazer de aprender disse...

A paz não pode ser divida por religião. Benditos os pés que promovem a paz e o respeito. Amei a leitura.
abraços criativos

Jorge disse...

Grato pela visita ao meu "cantinho à beira-mar plantado". Volte sempre com as suas opiniões.
É um facto triste que a religião tenha sido causa de conflitos. Indivíduos são mortos, comunidades destruídas como resultado do fanatismo e da inimizade religiosa.
O Dalai-Lama refere que, actualmente, num mundo cada vez mais interdependente somos compelidos a reconhecer outras confissões religiosas e que, em termos práticos, isto implica que os os praticantes encontrem uma maneira de, pelo menos aceitar a validade de outras religiões, embora continuando a manter o comprimisso total da sua fé.
Cordiais saudações.

Kimbanda disse...

Caro amigo Jorge,
O Dalai Lama é um ser único e dos poucos que restarão fazendo a diferença ao perseguir um direito pela via do diálogo e da tolerância. Infelizmente no caso do Tibete nem se coloca a questão do factor religioso, mas sim a atitude expansionista e do vale tudo onde se inclui a tentativa de acabar com uma cultura viva e com um exemplo perante os outros e a natureza que como a amiga Rê se referiu, fossemos só um pouquinho como eles e o mundo seria bem mais genuíno.
Uma óptima semana e envio um forte kandando.

Jorge disse...

Kimbanda Amigo,
Sempre atento aos seus abalizados comentários.
É isso mesmo! Poderemos dar o nosso contributo quando pararmos de guiar a nossa existência pelas exigências do nosso ego e prestar mais atenção às necessidades dos outros.
Durante mais de mil anos os tibetanos têm sido os guardiões de todos os ensinamentos do Buda...
Se a cultura tibetana se perdesse, o património cultural mundial ficaria muito mais pobre.
Um forte e solidário abraço

Graça Pereira disse...

Comparo o Dalai Lama ao nosso João Paulo II... homens de paz, da união, da fraternidade. Já gostava de Obama e apreciei a sua firme atitude em receber este Homem simples mas magnético, contra a opinião da poderosa China.
São por pessoas como o Dalai-Lama que me apetece rezar e dar graças a Deus.
São elas que , com seu nome,a sua voz, a sua imagem, tornam este mundo mais bonito e , de alguns instantes, fazem eternidade de maravilhamento.
Beijo
Graça

Netecv disse...

Fiquei muito satisfeita com esta visita do Dalai Lama aos EUA. Acho que foi muito encorajador para o mundo todo a actitude do Obama. Mostrar a China que o respeito pelos Direitos Humanos está acima das razões económicas. Admiro muito a força e a determinação do Dalai Lama, um grande humanista.

Jorge disse...

Kanimambo Graça pela sua passagem por este cantinho à beira-mar.
Subscrevo a sua opinião.
Dalai Lama e João Paulo II admiravam-se e respeitavam-se, fazendo tudo em favor da paz e da harmonia religiosa no mundo. Admiro no Dalai Lam a sua empatia, a sua linguagem acessível e a sua humildade.
Bj

Jorge disse...

Netecv,
A sua visita só honra e dignifica este pequeno espaço de partilha e solidariedade(neste caso com a juventude de Cabo Verde).
O Presidente Obama só se dignificou ao receber o Dalai Lama, uma figura humanista(como o classificou), paciente, tolerante e humilde, defensor dos princípios éticos universais, como Mandela e Gandhi.
Cordiais saudações.

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá Jorge bom dia:

A sua visita ao meu Blogue é para mim uma satisfação bem grande, pois falando de Moçambique e não só, é um despertar em mim de saudades intensas que a esperança de um dia lá poder voltar ainda não foi perdida.

Nampula em especial ficou-me bem gravada no coração, sendo de outro tempo bem mais feliz me é recordada eternamente por tudo o que lá vivi.

Tanta coisa poderia dizer sobre os bons momentos lá vividos mas, fica a saudade que já é uma grande felicidade que gravou em mim um símbolo memorial bem forte.

Depois outras terras que de passagem me encantaram a alma nunca é demais falar delas que fazem parte da maravilha daqueles lugares tão belos.

Amigos que lá ficaram foram alguns outros regressaram porque por cá a saudade familiar era mais forte e fez com que o regresso se concretizasse.

Enfim, eis o que a vida nos proporciona e nos deixa dentro da alma uma vontade inóspita de voltar ao tempo dos bons tempos.

Recordar é viver, e viver faz-nos ter esperança de poder voltar de novo a um paraíso de saudades.

Gostei deste seu Blogue bem interessante com bons posts e cores belas à mistura.

Dalai-Lama, um símbolo bem forte para um mundo tão conturbado onde se conhece aqueles que merecem sempre ser uma bandeira erguida ao vento para que todo o mundo a possa ver e honrar.

Cumprimentos e graças por sua visita a meu Blogue que espero vê-lo por cá mais vezes tal como eu aqui espero voltar também.

Jorge disse...

Kanimambo Amigo,
Aqui... estou congratulando-me pela sua visita que certamente será o prenúncio de uma partilha temática,outrossim das muitas memórias afectos que trouxemos desse belo Moçambique.
Do Dalai Lama, Prémio Nobel da Paz, divulgador do pensamento tibetano, transmitindo-nos uma "filosofia de vida" que transcende o nosso quotidiano, muito mais haverá a dizer... Continuarei a dar o meu modesto contributo, na medida do possível.
Cordiais saudações.

puga assis disse...

Assino por baixo tudo quanto escreves-te e felicito-te por trazeres estes temas que têm a ver com os valores que devemos defender se queremos lutar por um mundo melhor.Grande abraço