Porto de Sines

Porto de Sines

terça-feira, 9 de novembro de 2010

S. B. Messines - Duas boas ideias...

A verdade é só uma: infelizmente são os remediados e pobres que pagam a crise e que nada fizeram, que a provocasse... A pobreza está a aumentar em Portugal...

Assim, em tempo de crise, todas as medidas que possam contribuir para auxílio aos mais necessitados não são demais.



A Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines, no Barlavento [Oeste] algarvio, conjuntamente com a Cruz Vermelha Portuguesa tomaram a inicitativa louvável de colocar contentores para quem , num gesto de solidariedade, queira depositar roupa, calçado e brinquedos usados. Os bens são canalizados para Cruz Vermelha Portuguesa para distribuição pelos mais carenciados. 

Sendo ainda de salientar a medida acrescida da proibição de deitar lixo fora dos contentores que os moradores daquela vila acolheram e respeitaram com louvável civismo. 

19 comentários:

acácia rubra disse...

Jorge

Quando olhamos à nossa volta e vemos tanta pobreza, declarada ou escondida, dá de facto uma sensação de opressão.

Penso que nunca estivemos como estamos. Ajudar nunca poderá ser um gesto vão. E é tão fácil porque, no fundo, há sempre alguma coisa de que podemos prescindir a favor do outro.

Queiramos nós e conseguiremos atenuar muita coisa ao nosso lado.

Beijo

FMF disse...

De louvar sem dúvida. São com acções práticas que se podem atenuar as agruras dos dias que correm.

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Meu querido amigo, esta sena já é à muito conhecida por vários lados, mas infelizmente tem tido pouco sucesso porque muito vandalismo nesta recolha. Infelizmente as mentalidades de certas pessoas só lhes dá para o mal, então só sabem destruir . Mas meu querido amigo todos nós somos o retrato uns dos outros e cada um que dá de coração recebe em dobrou, temos tantas maneiras de doar e de fazer o bem, acredite do fundo do meu coração eu sou tão feliz.
Beijinhos de luz e muita paz

FlorAlpina disse...

Olá Jorge,
Ideias de louvar, sem sombra de dúvida!
Aqui existem, e ambas funcionam bem...

Abraço dos Alpes

Vitor Chuva disse...

Olá, Jorge!

A necessidade aguça o engenho, e este é um bom exemplo disso mesmo. Mas também o retrato do país em que nos tornámos, recolhendo roupa em contentores colocados nas ruas...

Que seja bem aproveitada a ideia, e não vitimada por vândalos, coisa que, infelizmente, neste país não vai faltando ...

Um abraço amigo.
Vitor

Rosane Marega disse...

e que um dia não muito distante todos possamos ser iguais e o alimento na mesa principalmente seja farto...
Beijossssss Jorge e obrigada por suas palavras de carinho, seja sempre muito bem vindo ao meu cantinho romântico

Osvaldo disse...

Jorge;

O meu sonho é que um dia esses contentatores façam apenas parte da memória ou de fotos de arquivos.
Seria a certeza que a pobreza tinha sido irradeada do Mundo...
Mas enquanto esse sonho não se realiza, devem-se louvar atitudes como essa da Junta de Freguesia de São Bartolomeu de Messines e todas as outras entidades que com humanismo procuram ajudar quem ainda precisa.
Grande abraço, Jorge.
Osvaldo

"quicas" (joaquim do carmo) disse...

Medida bem louvável, em especial nos tempos difíceis que vivemos: tantas vezes coisas que a uns, por alguma razão, já não servem e, ainda, podem ajudar tanta gente necessitada! Oxalá a iniciativa tenha o melhor acolhimento!
Abraço

José Sousa disse...

Muito bem!
Pena é, que muita gente que necessita, sentem vergonha de irem receber essas, ainda, boas roupas.

Um abraço

Hana disse...

Bom dia com alegria amigo meu, que alegria estar qui em seu blog, lendo este post, a dura realidade, então me lembrou uma música do Ivã Lins, vou cantar para vc espero que goste.

Os devotos do Divino vão abrir sua morada
Pra bandeira do menino ser bem-vinda, ser louvada, ai, ai
Deus nos salve esse devoto pela esmola em vosso nome
Dando água a quem tem sede, dando pão a quem tem fome, ai, ai

A bandeira acredita que a semente seja tanta
Que essa mesa seja farta, que essa casa seja santa, ai, ai
Que o perdão seja sagrado, que a fé seja infinita
Que o homem seja livre, que a justiça sobreviva, ai, ai

Assim como os três reis magos que seguiram a estrela guia
A bandeira segue em frente atrás de melhores dias
No estandarte vai escrito que ele voltará de novo
E o Rei será bendito, ele nascerá do povo,ai, ai
com carinho
Hana

Janita disse...

Jorge meu amigo, é de louvar e estender pelo País fora esta iniciativa.
Roupa e calçado que vai deixando de servir às crianças e tanta falta faria a outras, muitas vezes não sabemos a quem dar. Porque, apesar de tanto se falar em crise, há pessoas que só vestem e calçam os filhos com roupas de "marca". Se fossemos dizer a uma vizinha, se queria estes ténis ou aquele casaco para o filho mais novo, certamente ainda se ofendiam.
Assim, são mesmo as famílias mais carenciadas que recorrem à Cruz Vermelha e beneficiam daquilo que já não serve aos outros.
Bem que eu gostaria de ver a Autarquia desta Comarca a preocupar-se com este tipo de medidas sociais.
Beijinhos Jorge e obrigada por nos pôr a par destas iniciativas.
Janita

Multiolhares disse...

por cá também temos , ainda bem que existem pois cada vez existe mais carenciados
beijinhos

Maria disse...

Querido amigo tudo o que se possa fazer para ajudar quem mais necessita é sempre de louvar.
"Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota." (Madre Teresa de Calcuta)
Tenha um maravilhos fim de semana
beijinhos
Maria

Hana disse...

Olá, amigo meu, tem um carinho lá em meu cantinho p/ vc, espero que goste, hoje cantei para vc, espero que goste da canção que escolhi p/ vc, Chama-se Mar de Rosas, eu aco linda esta canção, escuta no you tube, e canta para sua amada, rss, querido tudo de melhor em seu fim de semana e não posso deixar de falara que te admiro muito, mais que o infinito por seu coração!
Abração para vc e os seus!!
com carinho

Hana

Regina Rozenbaum disse...

Jorge, amado!
As diferenças são tantas e só aumentando... Precisamos sempre de iniciativas como essa! Lembro-me, ano passado, quando estive por aí (Lisboa e redondezas)e já lia cartazes sobre desemprego entre outros...Por aqui, nesse país tão grande, nem preciso lhe dizer como diariamente temos que nos mobilizar e ajudar a muiiiiiitos. Pois se esperarmos pelo governo....
Beijuuss ILUMINADOS n.c. + Xião

www.toforatodentro.blogspot.com

"quicas" (joaquim do carmo) disse...

Obrigado, amigo! Até amanhã!
Abraço

Laura disse...

Não deviam existir os contentores e sim casas que recebessem as roupas as cuidassem e distríbuissem pois nos contentores deve chover e entrar lixo...logo recebem as roupas já de outra forma.

mas é triste precisar seja lá do que for..

beijinho da laura

Luís Coelho disse...

Bom dia Jorge

Muitas destas crises são propositadas para mais oprimir o povo e favorecer os poderosos. É intencional.

Os contentores para a roupa são uma boa medida, mas ainda assim muitos procuram esses contentores e fazem uma triagem deixando o restante com muito mau aspecto.

Jorge disse...

Amiga[o]s:
As pessoas não sabiam a quem se dirigir para entregar roupas, calçado, brinquedos e outros bens que certamente seriam úteis e bem recebidos pelos mais carenciados. A JF de S. B. de Messines e a CVP, em boa hora puseram em prática esta medida.
Só uma destas entidades tem certamente acesso aos contentores, que estâo devidamente resguardados do tempo.
Pelos vistos a medida já está em prática não só cá mas também no estrangeiro. A meu ver é uma boa medida.
Obrigado pela partilha e pelas vossas altruístas opiniões.
Um abraço e um bom dia para todos.
Jorge