Porto de Sines

Porto de Sines

sábado, 12 de junho de 2010

O ESCORPIÃO [para reflectir]

Um mestre do Oriente viu que um escorpião estava a afogar-se e decidiu tirá-lo da água, mas quando o fez, o escorpião picou-o. Pela reacção à dor, o mestre soltou-o e o animal caiu de novo na água e estava a afogar-se.. O mestre tentou tirá-lo novamente e outra vez o animal picou-o.

Alguém que estava observando aproximou-se do mestre e disse-lhe:

"Desculpe mas você é teimoso! Não entende que todas as vezes que tentar tirá-lo da água ele irá picá-lo?" O mestre respondeu:
"A natureza do escorpião é picar, e isto não vai mudar a minha, que é ajudar".

Então, com ajuda de uma folha, o mestre tirou o escorpião da água e salvou a sua vida e continuou:

"Não mude a sua natureza se alguém lhe faz algum mal; apenas tome precauções. Alguns perseguem a felicidade, outros criam-na. Quando a vida lhe apresentar mil razões para chorar, mostre-lhe que tem mil e uma razões para sorrir. Preocupe-se mais com a sua consciência do que com a sua reputação. Porque a sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você.

E o que os outros pensam... é problema deles.

27 comentários:

acácia rubra disse...

E ficou tudo dito!

Beijo

Florentino disse...

olá amigo gostei da história mesmo se uma cobra do mar vier me morder não vou desistir. abraços

manuel marques disse...

A consciência é o melhor livro de moral e o que menos se consulta .

Abraço.

FERNANDINHA & POEMAS disse...

QUERIDO AMIGO BELA LIÇÃO GOSTEI...!
VOTOS DE UM BOM DOMINGO... ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

Osvaldo disse...

Caro Jorge;

Estes chineses sempre nos deram boas lições de solidariedade,... mesmo se no fundo muitos deles não as praticam!.
Mas é assim em todos os lados, latitudes e longitudes.

Um grande abraço, amigo Jorge e vamos lá fazer uma corrente para que tudo corra bem a Portugal.

Osvaldo

Valéria Sorohan disse...

Isso é lindo!!! Mas nem todos tem essa natureza.

BeijooO'

Janita disse...

Olá Jorge.
Só mesmo da milenar sabedoria oriental, poderia sair uma fábula extraordinária como esta. A nossa natureza é aquilo que nós somos,a verdadeira essência do nosso ser. Penso que todos os seres vivos, e se calhar até inanimados,existem com uma determinada missão e finalidade. Lembrei-me agora de uma frase que retive na memória, talvez, por ter compreendido bem o seu significado. Foi no filme de Federico Fellini "La Strada", quando Anthony Quinn disse para Giulietta Masina enquanto caminhavam por uma longa estrada, e a jovem se lamentava por não ter ninguém e se sentir menos que nada:"Vês aquela pedra na berma da estrada? Ela não está ali por acaso. Tudo o que existe no mundo tem uma finalidade e uma razão para existir" è evidente que a frase não seria textualmente assim, mas o sentido é este. Debaixo da dita pedra, abrigava-se, justamente, um lacrau. Que, obviamente, lá continuou.
Jorge, não sei se consegui transmitir a ilação que tirei desta sua fábula e se ela está correcta, mas foi assim que eu a senti.
Mudando agora de assunto,aposto que o Jorge conhece aquele sítio onde no sábado tirei aquela dita cuja foto. Foi numa galeria em Costa Cabral, onde há um salão de cabeleireira, que semanalmente visito e todo o pessoal são meus amigos de longa data, e que fica perto do café Barcarola, conhece?
Quando cá vier, diga, para irmos tomar um "cimbalino" .
Um beijo com amizade da Janita.

Lídia Borges disse...

Uma bela filosofia de vida, mas difícil de pôr em prática, num tempo em que os valores estão subvertidos e a integridade do indivíduo deixa muito a desejar.

Mas, de facto, é importante acreditar nos princípios que nos estruturam.

L.B.

Jorge disse...

acácia rubra,
Grato pela sua presença.
bj

Amigo Florentino,
Bem-vindo. São as vivências africanas a falarem mais alto, não são?
Um abraço.


Caro Manuel Marques,
É o melhor livro e está "sempre à mão" de quem não lhe queira "passar por cima"
Saudações!

Fernandinha,
Obrigado pelo seu comentário carinhoso.
Abraço amigo.

Regina Rozenbaum disse...

Jorge, amado!
Essa história apesar de já conhecê-la, não me canso de reler... E tento, diariamente, exercitar tal lição. Não posso mentir, ainda mais a um amigo que esperará minha chegada "nas asas de uma gaivota": não é nada fácil fazer tal lição!!!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Janita disse...

Olá Jorge, de novo!
Voltei e vejo que deixei o meu comentário inacabado.
Se a nossa natureza for de facto praticar o bem, não vamos deixar de o fazer só porque em troca recebemos ingratidão, isso está muito certo. Devemos é ser mais precavidos e menos incautos.
Mas quando a vida me apresenta mil razões para chorar e eu não tenho nem cem razões para lhe mostrar que devo sorrir, como é que faço?
E se este meu retorno aqui, tiver menos a ver com a minha consciência e mais com a minha mania do perfeccionismo e o desejo de manter essa reputação? Aí já estou a proceder mal porque a minha reputação é aquilo que os outros pensam de mim, e o que eles possam pensar não é problema meu ...é deles.

Só mesmo os orientais para nos obrigar a pensar...

Beijos

Jorge disse...

Amigo Osvaldo,
A sua opinião é... uma opinião com verdade.

...Portugal tem o todo o nosso apoio; há que fazer o resto dentro das quatro linhas...
Um abraço com toda estima.
Jorge

Valéria,
Concordo plenamente.
bj
J

Lídia Borges,
É verdade que vivemos numa sociedade de ficção, mas isso não obsta que tenhamos e pratiquemos as nossas melhores convicções.
J

sandra Freitas disse...

Jorge querido amigo, sempre um prazer passar por aqui...e sempre uma nova lição...adorei o texto..
abraços..

Saozita disse...

Adorei o teu blog passarei mais vezes se me permitires adorei a hestoria

lusibero disse...

JORGE: lindo conto, com o poder das histórias de lareira ,de antigamente, donde sempre se tira uma lição de moral.
É bem verdade que "cada um sabe de si e Deus sabe de todos".
A reacção de qualquer um, nos tempos de hoje, não é dar "a outra face", mas partir o outroà pancada...
BEIJOS DE
LUSIBERO

Jorge disse...

Olá, Janita,
1.Há muita vida na face oculta das pedras [o lacrau, em "La Strada", é um exemplo paradigmático].

Já nã vou há muitos anos a Costa Cabral. Daí retenho a pastelaria "A Castelar" e o cinema "Júlio Dinis".
Cimbalino...com certeza.

2. ...mais precavidos e menos incautos é opção correcta.
...quando a vida nos apresenta mil razões para chorar [uma basta]... devemos chorar [alivia a dor] ... procurar ajudar os outros e pensar menos em nós... não é nada fácil...
Abraço amigo
J

Jorge disse...

Rê Amiga,
Foi bom ler o seu comentário.
Saudações luminosas,
J

Sandra,
O prazer também foi meu ao ler o seu comentário, amiga.
abr.
J

Sãozita,
Sempre bem-vinda. Tudo chega por alguma razão.
J

Lusibero,
Obrigado pelo seu comentário - muito bom.
Ainda sou do tempo das histórias à lareira, com escano, em Trás-os-Montes.
Não é necessário dar a outra face, basta, no meu entender, tomar as devidas precauções.
Com toda a estima,
J

susana disse...

Grande lição de moral!O escorpião reagiu assim porque na ignorancia dele, pensava que estava a ser atacado e não ajudado!Muitas vezes os problemas surgem por falta de interpretação, mas outras vezes a maldade está lá latente e é muito difícil sorrirmos...
beijinhos missixty

Venha ver a minha reportagem sobre os UHF!

Laura disse...

Jorge, é verdade, de nós sabemos nós, o que pensam,? problema deles...
claro que eu deva-lhe logo um safanão e já não o salvava segunda vez ehhhhh, dependendo...beijinho da laura

Kimbanda disse...

Estimado amigo Jorge:
Conhecer a lição e voltar a lê-la, é compreender que ainda alguma coisa me falta para melhorar a minha maneira de estar. Inacabado como me sinto, encontro sempre lugar para a (re)aprendizagem.
O Jorge ao escrever este exemplo de postura perante o universo que nos rodeia, demonstra o seu intimo que desde o inicio reconheço como pessoa de bem e que muito admiro.
Sinceros kandandos

Multiolhares disse...

" Porque a sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você.

E o que os outros pensam... é problema deles."

Este é o meu lema de vida, mas garanto-te que não é nada fácil,
ainda assim nego-me a ser moldada pela sociedade, em certas ocasiões tenho de limar arestas, mas nego-me a ir contra a minha consciência.
beijinhos

quicas disse...

Esta pequena história-lição é um óptimo convite à meditação, à introspecção, em tempo de tanta superficialidade - e um exemplo a seguir por todos os que querem, na prática do dia-a-dia, efectivamente, ser melhores (independentemente do que os outros pensem...)
Abraço

Jorge disse...

Olá Susana!
O escorpião reagiu por instinto.
Cada um sabe de si e... Deus sabe de todos.
bjis
J

Olá Laura!
[Com um safanão!?]... corria riscos desnecessários.
Creio que o recurso à folha ou similar seria mais viável.
bji
J

Kimbanda Amigo,
Foi bom ler o seu comentário, amigo - kanimambo.
O nosso inacabamento vai "acabando" com o acréscimo do nosso conhecimento, que, por sua sua vez, quanto maior este é, maior consciência temos do grau de inacabamento.
O contrário sucede com a nossa crescente amizade.
Um forte abraço.

Multiolhares,
Os percalços da vida contribuem também para um limar de arestas
Nada é fácil nesta vida. As facilidades, por vezes, acarretam-nos mais dificuldades.
bjis
J

Viva Quicas!
Desde que façamos o possível por melhorar e que, pelo menos, não prejudiquemos os outros, já é um bom caminho.
Abraço amigo.
J

Maria disse...

Amigo, recebi um selinho que não podia de deixar de repartir consigo, por isso deixei o selinho e uma flor de presente para si , lá no meu cantinho, está em:

http://algarve-saibamais.blogspot.com/2010/06/obrigado-amiga-ana.html

O seu blog é super especial e merece esta pequena atenção. Espero que goste.

Bjs do tamanho do infinito
Maria

Jorge disse...

Olá, Maria,
Obrigado pela pela gentil partilha do selinho. Confesso que gostei e já editei no Azimute.
Uma semana infinitamente luminosa para si.
J

Valéria Sorohan disse...

Gostei do comentário lá no Morangos Mofados, isso mostra que você é uma pessoa de opinião. Gosto de pessoas assim. Obrigada!

BeijooO*

Jorge disse...

Valéria,
Ainda bem que gostou. São momentos...
bj
J