Porto de Sines

Porto de Sines

sábado, 2 de outubro de 2010

Maria Pita [Uma mulher de armas]

Na minha recente visita à Galiza, região dum meu trisavô que emigrou em finais do século XIX para o Brasil, tive a oportunidade de revisitar a Corunha [na forma oficial galega A Coruña].
É uma cidade fresca e alegre, virada para o Atlântico, considerada o motor da Galiza.
Os edifícios da zona ribeirinha possuem um encanto especial.


No centro da Corunha fica a Praça Maria Pita, erguida em 1860. É a mais importante da Corunha. É aí que se encontra o magnífico edifício da Câmara Municipal.


A praça de forma quadrada, toda circundada por arcadas, é o principal ponto de encontro entre cidadãos e visitantes.


É lá que está o monumento em memória  de Maria Pita, uma heroína da defesa da Corunha em 1589.


As tropas inglesas da Armada comandadas pelo pirata Francis Drake cercaram a Corunha, abriram uma brecha na muralha e começaram o assalto à cidade velha, dirigido por um alferes com a bandeira da resistência na mão que conseguiu subir à parte mais alta da muralha. Maria Pita com a arma do seu defunto marido [foi casada três vezes] matou o inglês que transportava a bandeira, transmitindo assim força aos seus compatriotas e conseguindo parar o assalto.


A chama da LIBERDADE, sempre acesa dia e noite, mantem viva a memória da heroína galega - uma mulher de armas.

27 comentários:

acácia rubra disse...

Em todos os povoa, há mulheres assim decididas e corajosas.

Gostei de ler o texto e aprendi com ele. Por isso, obrigada.

Beijo

quicas (joaquim do carmo) disse...

Lindos passeios, outras gentes, outras histórias e... que bom que as partilhe connosco!
Abraço

Rosane Marega disse...

Gostei muito!
Beijos e um lindo final de semana

Graça Pereira disse...

Olá Jorge
Bonitas as fotos sobre a Corunha e gostei deste apntamento histórico sobre a Maria Pita, uma mulher valente! E nós? Tivemos a padeira de Aljubarrota que, não sei porquê, agora tanto me lembro dela...
Beijocas
Graça

manuel marques disse...

Texto fantástico.

Abraço.

Maria disse...

Amigo, adorei o texto e as fotos.
Tenha um maravilhoso fim-de-semana
Bjs do tamanho do infinito
Maria

Multiolhares disse...

muito bonitas as fotos, as mulheres desde sempre na sua fragilidade possuem uma força inexplicável
Bj

Jorge disse...

Às minhas Amigas e Amigos: Acácia Rubra, Joaquim do Carmo, Rosane Marega, Graça Pereira, Manuel Marques, Maria e Multiolhares, foi bom ler os vossos comentários muito especiais, dando realce e valor à heroína Maria Pita, símbolo da valentia feminina e que em Portugal tem contraponto, nas nossas heroínas: a Padeira de Aljubarrota [como bem salientou a Graça] e a Maria da Fonte.
Um abraço amigo para todos e uma boa semana.
J

FlorAlpina disse...

Olá Jorge,
Gostei do passeio guiado por si, transportando-nos através das fotos, de mão dada com o texto!

Abraço dos Alpes

Vitor Chuva disse...

Olá Jorge!

Corunha tornou-se nos últimos anos um lugar lindo, muito bem conservado e cuidado - que dá gosto visitar.
E agora fico a saber que tem uma heroína a condizer, cuja história, igualmente bonita, confesso, não conhecia, apesar das várias vezes que já lá estive.

Obrigado pelo bonito texto.
Um abraço amigo.
Vitor

JB disse...

Parabéns pelo trabalho que por aqui tem desenvolvido, partilhado assim essas viagens, essa História...

Um espaço cheio de cultura e arte!

Beijinho

Aqui - Ali - Acolá disse...

Bom dia Jorge:

Mais um texto de grande valor num post bem delineado e com belas fotos.

É bom sabermos coisas que desconhecemos como esta da heroína Maria Pita, que na história mundial das mulheres corajosas, por certo esta será uma que figura nos registos dessa história.

Aquilo que se visita como este lugar é sempre um marco que fica na vida de quem o pode fazer, pois engrandece a vida de cada um e fica a fazer parte do historial vivido dos conhecimentos destes tão belos lugares.

Abraço e bom início de semana.

Luís Coelho disse...

Gostei de conhecer mais esta heroína tal como a nossa Maria da fonte ou da Padeira de Aljubarrota.
Fotos fantásticas. Cidade que parece merecer uma visita demorada.

Jorge disse...

FlorAlpina,
Sou um guia sempre disponível. Obrigado pelo amável comentário.
Bjis.
J

Viva Vitor!
Corroboro a sua opinião sobre a Corunha. Aliás, todas as cidades que visitei na Galiza primavam pela limpeza e conservação do seu património.
Abraço amigo,
Jorge

JB,
Bem-vinda ao Azimute e pelas palavras delicadas que aqui deixou.
Bjis.
J

Regina Rozenbaum disse...

Não conhecia e aprendi mais um cadim...como sempre!
Beijuuss n.c. + Xião

www.toforatodentro.blogspot.com

Jorge disse...

Aqui Ali Acolá,
Viajar é sempre positivo, não só por instruir o espírito, mas também pela aquisição de conhecimentos que mais tarde temos o prazer de partilhar com os nossos amigos.
Um abraço, amigo.
J

Amigo Luis,
Grato pelos elogios e delicadeza da sua opinião.
Um abraço e um bom dia.
J

Rê Amiga,
Obrigado pela visita e comentário, sempre especiais.
Um dia iluminado para si.
Bj
J

Janita disse...

Olá amigo Jorge!
Afinal as suas férias não foram só passeios à beira-mar e leitura.
Ainda bem, meu amigo...

Essa tal galega Maria Pita, além de heroina e mulher corajosa, também devia ter o seu quê de atraente, não lhe parece?
Casar três vezes é obra e matar o inimigo com a arma do defunto não é coisa para qualquer uma!!

Bonitas imagens, Jorge. Gostei muito desta sua postagem e obrigada pela partilha de todos esses locais históricos que visitou.
Um abraço da amiga.
Janita

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

Talvez fosse uma heroína dessas que consegui-se evitar que o nosso dinheiro entra-se nos bolsos dos piratas que hoje, que nos andam a mandar com a bandeira para os olhos, para que nem vejamos para onde o nosso dinheiro vai.
Adorei a história e dos fracos não reza a história(passo a redundância)
beijinhos de luz e paz.

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

Amigo Jorge voltei para lhe dizer, que tem um selinho de amizade aos meus amigos se gostar pode trazer que é com carinho e amizade, sinta-se há vontade para o fazer.
Abraço amigo

Jorge disse...

Amiga Janita,
É sempre agradável receber um comentário seu. Maria Pita foi uma "heroína de verdade".
Esta viagem, pela Galiza, foi uma das minhas últimas evasões, ou melhor, comecei pelo fim. Tenho em mente algo mais sobre o património cultural da Galiza sem esquecer o Algarve e não só...
É uma questão de oportunidade.
Bj amigo,
J

Jorge disse...

Olá Franciete,
Antes de mais, bem-vinda ao Azimute. Foi uma agradável surpresa, acrescida da generosa oferta do selinho de amizade, que procurarei não desmerecer.
Piratas não faltam. Estou a ver que temos que utilizar os periscópios dos nossos dois submarinos à procura de um milagre económico.
Abraço amigo,
Jorge

Maria disse...

Amigo passei para lhe desejar um sereno e feliz fim-de-semana.
bjs do tamanho do infinito,
Maria

Jorge disse...

Infinitamente grato Maria

Jorge disse...

Infinitamente grato Maria

Hana disse...

Olá amigo meu, olha só viajei nos encantos de suas palavras, és um poeta que da vida a uma imagem e a um escrito, que maravilho ser o dono de um coaração assim tão imenso tão belo, e aí neste coração cabe muita gente né, eu quero entrar tbém viu, já vou me ajeitando em um cantinho,rsss, e deixa eu ficar em....
olha adoro seu carinho sua amizade por isso eu sinto gratidão pelo seu blog pela pessoa que vc é meu amigo todo coração.
com carinho
Hana

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

O mar nos acalma
o mar nos dá alento
e é do mar quem
o nosso sustento.

Beijinhos de luz e paz

Jorge disse...

Hana,
Bem-vinda sempre. Vou fazer o possível por não desmerecer a sua opiniâo deveras lisonjeira.
Com gratidão,
J


Franciete,
Mar- [sol e] mar, verdadeiros prazeres da vida.
Um mar de felicidade para si.
J