Porto de Sines

Porto de Sines

segunda-feira, 26 de março de 2012

Lenda de SÃO TORPES

No ano 67 desta nossa Era Cristã, em dia e mês não apurados, Torpes, que era oficial da casa do imperador Nero, foi decapitado em Pisa e o seu corpo lançado ao mar. Cometera o crime de se ter manifestado como adepto do cristianismo.

E a 17 de Maio desse mesmo ano, junto à desembocadura da Ribeira da Junqueira foi encontrada uma cabeça. A cabeça de S. Torpes, tendo a velá-la um cão e um galo. 


Celerina, casada com Lúcio Venôncio, mulher que seria mais tarde santificada, sabedora do aparecimento, viajou imediatamente de Évora, onde vivia, para Sines, a fim de providenciar condigna sepultura ao achado. Para o efeito, no local foi erguido um templo cristão de majestosas dimensões, dizem que o primeiro no género na Europa. Porém seria arrasado em 711, o que significa ter-se aguentado mais de meio milhar de anos.


Entretanto o corpo sem a cabeça de S. Torpes foi dar à costa francesa da Provença, numa praia que mais tarde se chamaria Saint-Tropez. Agora o que é curioso na parte mais real desta lenda é que a actual praia de S. Torpes praticamente confina com uma herdade que se chama da Provença.



[Ponte da Ribeira da Junqueira e o marco implantado no local onde foram encontrados os restos mortais de S. Torpes]. 

Fonte: Excerto de "Lendas de Portugal".



13 comentários:

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Jorge!

Belo relato sobre as curiosidades e coincidências em volta do lugar de São Torpes.Os "mitos" são sempre mais apelativos para a imaginação; e também mais interessantes e ricos que a própria história.

Boa semana. Abraço amigo.
Vitor

Jorge disse...

Obrigado Vitor pelo seu comentário. A sua presença e a sua sensibilidade são contributos eniquecedores deste blog.
Um abraço!!!
Jorge

Fê-blue bird disse...

Meu amigo nem imagina o bem que me fez vir aqui.
Vivi em Sines 11 anos e S.Torpes é a praia da minha vida, ali namorei, ali levei os meus filhos pequeninos.
desconhecia por completo esta lenda, obrigada, fiquei bem mais rica.
Acredite que estou emocionada.

beijinhos

Jorge disse...

Fê,
Agradeço-lhe o cmentário.
As lendas devem ser lidas, estimulam a nossa imaginação, fazem parte da nossa identidade cultural.
Tenha uma boa noite!

BlueShell disse...

Não sabia: e te agradeço por partilhares connosco. Estive ausente por doença: agora estou bem melhor. O Senhor tem estado do meu lado me abençoando.
Para ti...Um beijo imenso e o desejo de um bom domingo
BS

Guma Kimbanda disse...

Estimado amigo Jorge,

Conheço bem S.Torpes e a bela praia, já a lenda desconhecia. Se o lugar já era um ponto de paragem e referência nas minhas viagens para a Costa Vicentina, passou a ter um maior interesse que não se confina somente a um local tão agradável de desfrutar. Sempre aprendendo...
Bom domingo, kandandos
Inté!

Maria disse...

Meu amigo desconhecia esta lenda, muito obrigado pela partilha e pelas fotos, sempre excelentes.
Bom domingo e uma semana maravilhosa.
Beijinhos
Maria

Ana Tapadas disse...

Conheço a região e também aí passei férias alguns anos. Desconhecia a lenda e o seu relato é muito bem construído...adorei.

Boa semana. bj

Tunin disse...

Caro amigo:
Gosto de todos os cantos da Itália. Não conhecia essa lenda, hoje enriqueci-me mais. Obrigado!
Abração.

Vitor Chuva disse...

Olá, Jorge!

Em "ronda pascal", para lhe desejar uma Feliz Páscoa e um Domingo bem passado.

Com um abraço amigo.
Vitor

Jorge disse...

Amigos/as,
Quero agradecer o vosso valioso contributo, comentando e argumentando [por vezes com certa admiração e emoção] sobre o teor da lenda de S. TORPES, santo que continuou no coração dos sinienses.
Um abraço a todos/as,
Jorge

filomena disse...

obrigada por relatar esta lenda..que certamente vou contar no feriado dia 15.Conheço bem esta praia e já lá vão anos que nos reunimos para passar a manhã na praia e desfrutar de um almoço no pinhal proximo ,com todo prazer de um piquenique há moda antiga com a partilha de gostos e lembranças da nossa infancia,visto que se trata de irmãos , sobrinhos e primos com respectivos filhos ,vindo de lisboa algarve v.pontos do Alentejo .continue a partilhar e obrigada

Jorge disse...

Filomena,
Grato pela sua presença no Azimute, consubstanciada num agradável comentário.
Espero que seja o primeiro de muitos mais. Procurarei corresponder.
Um bom feriado para si.
J